quinta-feira, 22 de abril de 2021

 

Léo, feliz aniversário!! Marco histórico: fazendo 60!!



Aqui um mimo singelo que tem um significado de uma vivência nossa com os cursos da UMAPAZ de horta orgânica, educação ambiental e danças circulares - agosto de 2017 -  e das Praças Rosas da cidade de São Paulo.


São mudas feitas em casa com as plantas “já plantadas” nas Praças Rosas e feitas em casa por mim mesma (para demonstrar o carinho e dedicação desse presente singelo):


  1. cortar os galhos, colocar na água, esperar 15 dias para fazer a raiz, no caso do Cóleus - a colorida - e depois plantar na terra. A roxinha, podei um galho e já plantei direto nesse vaso pequeno de reciclagem do plástico, chama-se: coração vivo (nome popular) pois as nervuras que percorrem a folhagem são semelhantes as veias do coração, nome científico: Iresine Herbstii.

  2. a terra também tem um significado especial pois vem das praças e está totalmente desnutrida em estado de  “quase pedra ou cimento”, assim a terra dessas mudas tem o significado da importância e possibilidade de nutrir a terra (aqui mesmo nas cidades) utilizando os resíduos orgânicos da comida da cozinha, que faço para mim, cascas, borra de café (reaproveitamento, compostagem, permacultura), como você já sabe. :-)

  3. vasos recicláveis: caixa de leite, garrafa pet (normalmente essas flores, folhagens vão crescer mas podem ser replantada e fazer novas mudas para ter a mesma decoração com o suporte de bambu, com todo respeito tive a impressão que seria uma boa decoração de alegria para aquela mesa que você tem no canto da sala pois se pode ver de toda a sala e fica discreta ao mesmo tempo, por isso escolhi mudas pequenas: claro o presente é seu você faz o que quiser com ele, respeitalisme :)

  4. O suporte de bambu comprei. Sim, comprei porém busquei - justamente ontem - algo bonito e reciclável  e que coubessem as duas mudas: bingo, achei. Bati o olho e nem pensei duas vezes: era o que eu buscava, que sorte!

  5. Considerações gerais: os vasos têm furos embaixo para drenar, sair a água. O Cóleus não gosta de sol forte já o Coração vivo gosta porém as duas podem ficar dentro da casa onde tenha luminosidade. Levar elas para tomar sol na varanda também seria legal 2 vezes por semana. Sugestão. Rega: 3 vezes por semana, observar se a terra está muito seca ou molhada. Sentir. Às vezes eu afofo os cantos dos vasos com uma faquinha pontuda nas laterais, afofar a terra para a planta respirar. :-)

  6. NPK: casca de banana, borra de café (usada), casca de ovo, pode fazer a mistura para suas outras plantas.





Feliz aniversário! Saúde. 

Verô

24 de abril de 2021.



leus                          Coração Vivo (I
resine Herbstii.)

segunda-feira, 12 de abril de 2021

Processo de Manifestação 2021

Processo de Manifestação 👍👍

https://youtu.be/eFCjbag54wQ



Como manter a vibração positiva diante de momentos difíceis?

https://youtu.be/dBal74yMD6I


domingo, 14 de março de 2021

Casas Hospício (mas não contam que são...cuidado mulheres e estudantes da USP)

 


"Sempre procurei fazer minha história 👋🧠👙🌍como pessoa e mulher e a literatura fez parte da minha formação, lia praticamente 1 livro por dia nos ônibus da cidade de São Paulo (passava quase 6 horas em transportes públicos, mas....soube aproveitar meu tempo, fica a dica para as meninas, minas e garotas...). O livro o Bravo Soldado Schveikv, 👈👈 por outro lado, que conheci, o livro, na minha viagem à Praga nos anos entre 1994 / 1995 (estou revendo essa coincidência do livro "A insustentável leveza do ser", de Milan Kundera) e o mais curioso desde livro, no meu momento de vida atual, é que certa vez ele vai parar, por engano no hospício e aqui, nessas repúblicas, casas coletivas perto da USP, da Universidade de São Paulo, Brasil, (Rua Barroso Neto, Av. Corifeu de Azevedo Marques, Rua Inquiririm, Praça Santo Epifânio...e etc) mais parecem mesmo com hospício e não com quartos, repúblicas, casas coletivas ou moradias normais. Pior!!! 👹🤬não são os estudantes da universidade 😳 é um outro tipo de grupo de pessoas que nem sei porque estão "fazendo a invasão" desses locais, portanto, reais estudantes da Universidade do sexo masculino e da sexa feminina (do Brasil, estrangeiros: cuidado!!!...como destroem a educação, o ensino, as ciências, a amizade, a sinceridade...) muito cuidado com essas repúblicas / pensões achadas na internet. Cada dia mais perigoso.🎭💡 Agora, depois de passar 5 anos, estou em 2021,  nessa situação e colocam tapete para fora, viram tapete na janela, fingem que comem o que gosta, manipulam, querem imcomodar o outro morador, bater portas, mexer em tapetes, vigiar, 💩👽comer o que come (chegou ao cúmulo de um senhor de 65 anos cabelos bem brancos e uma garota de 26 fazerem arroz com cenoura logo depois que eu fiz.😱😱 Fizeram um risco azul em cima do fogão e falaram que fui eu 🤨🤔🧐🤬 quando pintei uns pedaços de madeira para as plantas na ação das Praças Rosas da cidade de São Paulo, Coletive Verônica Böhme). Assim, desde a Rua Heitor Penteado, em cima da Mecânica Liberal, em 2017, em frente a Praça Rosa número 2, Mulheres que limpam bumbum de bebês, fico sempre com os momentos de leitura do livro Bravo Soldado Schveikv no capítulo que ele foi parar no Hospício sem querer." Verônica Böhme, vivedora da vida, a gênia do século XXI.



Praça Rosa número 8, Mulheres Enfermeiras - COVID-19






Segundo o Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), o salário médio da categoria (enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem) é de R$ 3.000 para uma carga horária de 30 a 44 horas por semana.

A entidade reivindica há anos um piso salarial de R$ 6.000.

Os enfermeiros "vivem este momento com muita angústia e depressão", diz à AFP Nadia Mattos, vice-presidente do Cofen, que montou um serviço virtual de atenção psicológica 24 horas.

Os profissionais da saúde enfrentaram a primeira enxurrada de casos com falta de equipamentos de proteção individual (EPI) e treinamento adequados, critica Mattos.

Embora a situação tenha melhorado, "ainda temos muita denúncia de falta de EPI e, principalmente, da baixa qualidade, que não garante a proteção desse profissional", afirma.

Dos 2,3 milhões de enfermeiros registrados no Brasil, mais de 80% são mulheres.












Isto implica em que, depois de jornadas duplas ou triplas, muitas voltam para casa para se ocupar dos próprios familiares, com a preocupação de não transmitir o vírus para eles.

Segundo o Conselho Internacional de Enfermeiras, sediado em Genebra, mais de 600 profissionais morreram em todo o mundo vítimas do novo coronavírus.

Dos 181 falecidos no Brasil, 39 trabalhavam no estado de São Paulo e 36 no Rio de Janeiro. Dois eram colegas próximos de Hans.

"O amor levanta a gente"

É sexta-feira e depois do almoço, Hans volta ao Centro de Terapia Intensiva do Hospital Municipal Ernesto Che Guevara, em Maricá (a 60 km do Rio de Janeiro), unidade pública de excelência inaugurada em 1º de maio.

Ele já acumula mais de 40 horas em três plantões diferentes, mas não aparenta cansaço.

Antes de entrar na sala, se paramenta com um kit de máscara, luvas, túnica, gorro cirúrgico e escudo facial. Move-se com agilidade para checar o estado dos pacientes, vigiando monitores que emitem apitos constantes no ambiente.

Aqui não faltam recursos. Quatro médicos e pelo menos cinco enfermeiros cuidam de uma dezena de pacientes com insuficiência respiratória, um dos sintomas do novo coronavírus.

Alguns estão entubados e sedados. Outros, como Eliane Lima, estão acordados.

"Todos os médicos e enfermeiros são excelentes. Cuidam de nós com amor, não é pouco amor não. É muito amor. O amor levanta a gente, o carinho levanta a gente", conta à AFP esta mulher de 56 anos que respira com ajuda de uma máscara de oxigênio.

Na ala de cuidados semi-intensivos, a técnica de Enfermagem Flavia Menezes lamenta a perda de vários colegas e defende mais reconhecimento — salarial e simbólico — para a profissão, que ela define como "a arte de cuidar".

Com orgulho, repete a frase que mandou estampar em uma camiseta: "Nem toda heroína veste capa".

domingo, 11 de outubro de 2020

Praça Rosa número 7, Mulheres que tecem, Coletive Verônica Böhme. Ínicio 04/07/2020.

 

Praça Rosa número 7, Mulheres que tecem, Coletive Verônica Böhme. Ínicio 04/07/2020.

"Mulheres fizeram a nossa espécie, espécie falante vertente feminina e masculina e as linhas, o tear, o tecido, os fios são as descobertas da feminina: da antiguidade é a arte, o herói mulher, a salvadora, juíza das relações: costureiras na segunda guerra mundial sustentaram.suas famílias, bebês, crianças e agora no COVID-19 salvaram vidas!!! 








Novamente MULHERES salvam nossa espécie, acesoecie falante, viés mulherdade e humanidade do COVID-19, em casa cuidando de crianças, da vida viva ...GRZiTEMOS muutoooo alto por nosso trabalho e sim cadê o dinheiro!?! Justo, digno.???a costura as máscaras para salvar nossa espécie falante, mulheres costurando, tecido, invenção das mulhere(História com a Mulher: Facebook, enquanto meninos homens fazem guerra, roubam, edtuoram, prostituem, comentem violência nós mulheres, sexa feminina estamos cuidando dea nova vida VIVA, salvando vidas, com comida, higiene, união para fazer partos, cuidar de doentes, idosos: ensinem os meninos ricos e pobres a serem responsáveis pela vida VIVA e sim tem cuidados diários não é um quadro, uma escultura, nem muito menos uma arma) .e homens senadores, da guerra, dia deputados, mulheres ricas e homens ricos novamente massacrando e pisando em quem realmente cria a vida (Deus homem não ceia vida!!! É preciso sair dessa ilusão doente), sustentam e a salva de uma pandemia mundial são as mulheres DENTRO da casa com.cruancsd, limpando a casa, com higiene, cuidando dos familiares idosos." A gênia do século XXI, a maior pensadora de todos os tempos com ações reais.


Revolução Rosa: tem café da manhã para preparar, foi ao mercado comprar esses alimentos?, tem que lavar a louça, passar pano na mesa, ou limpar o chão, local.  Reeducação da nossa espécie, espécie falante, especialmente homens ricos e pobres. Tem muito trabalho REAL e diário na casa. 







Ensinamentos: Revolução Rosa, Civilização Respeitalista Verônica Böhme: na foto acima os bastidores, ou seja, tem muito preparo, mesmo que parece pouco, separar as ferramentas, sapatos vão sujar, baldes....: assim é a vuda;: tem muito trabalho REAL e DIÁRIO e pessoas ricas e pobres, especialmente, o sexo masculino precisa SABER e ser reeducador: fazer guerra e sair correndo não resolve, depois tem a fome, a dor, e as mulheres que vão sozinhas DE NOVO sustentar as filhas, filhos e ainda ter que lidar com os homens que voltaram da guerra, Deus da guerra, com problemas psicologicos sendo um trabalho para asukgeres cuidar desses doentes físicos e mentais...se vocês fazem guerra, vocês se cuidem sozinhos estamos cansadas de ficar com o pior trabalho.  Homens tem que crescer. Evoluir. A mulherdade já cresceu faz tempo. Deus homem: guerra, estupro, prostitução de mulheres, homens batendo e matando mulheres. Deusas para as mulheres.

                               07/07/2020

Lixo, entulhos, galhadas perto da bananeira....lado Praça Rosa número 7, Mulheres que tecem Rua José Piragibe.  Várias vezes ligamos para o 156.



Aplicando E Respeitalisme na prática. Nova organição social e tratativa dos sentimentos. 



  11 de julho de 2020




11 de julho de 2020


11 de julho de 2020



11 de julho de 2020



11 de julho de 2020



15 de julho de 2020



19 de julho de 2020, Aba Beatriz e sua gata Plephuda.




19 de julho de 2020


 19 de julho de 2020 gata Plephuda,. mamãe na foto acima, Ana Beatriz.


Situação da praça Rosa número 7, Mulheres que tecem

  19 de julho de 2020, Ana Beatriz e a sua gata Phelpuda eu, Verônica Böhme, tirando as fotos.


Resíduos orgânicos
Ponto forte das Praças Rosas da cidade de São Paulo, nutri a terra, diminuir o lixo na cidade de São Paulo pensando na nossa planeta.

Na foto, da esquerda para a direito Ana Beatriz e Verônica Böhme

14 de agosto, canis azuis largados. Parece alguma obra pública ou Sabesp ou Congas. E esse cantinho estamos plantando, limpando e cortando a grana, com tesoura pequena 😳👏💯🧠🌱

Atenção: sempre a prioridade de NUTRIR a terra, resíduos orgânicos da nossa cozinha: cascas de ovos, de legumes, birra de café, ao cozinhar produzimos muitos resíduos que servem para volta para a terra. 

Esse é um dos grandes aprendizados, lembrete, ensinamentos das Praças Rosas da cidade de São Paulo, Coletive Verônica Böhme. Reeducação URGENTE no mundo inteiro. Mulheres unidas para salvar nossa espécie. Reeducação dos meninos homens sejam senadores ou pedreiros tem casa para varrer, banheiro para limpar, cuidar de sua roupa, mercado, bebês, crianças, idosos . sua vida você cuida.

Praça Rosa número 7, Mulheres que tecem
Situação em 14 de agosto
Registro histórico

É preciso dizer a verdade que tem sim pessoas maldosas, doentemente perversas e que ao verem que estamos, varrendo, limpando, cuidando da terra e plantando destroem ou começam a jogar lixo nas Praças que estamos atuando ou começam a deixar o lixo diante da caçamba tipo "Que elas limpem então"

A crueldade e burrice das mente antigas patriarcais, homens contra a sexa feminina, a terra, a higiene e a vida é ASSUSTDORA e perigosa para a sobrevivência da nossa espécie na planeta Terra.

Lembrar que que quando comecei a Praça Rosa número 1, hoje Verônica Böhme, e limpamos, tiramos 7 sacos de lixo com Boa Menelli, praça totalmente, outubro de 2017,  suja, mau cheiro na Vila Madalena eu pintei de rosa liso, arte para se comunicar com as mulheres do mundo toda, em respeito a feminina, ao que é mulher e fui retalhada, perseguida e muitos desses desenhadores da cidade de São Paulo se uniram em silêncio contra mim....desenhando por tudo onde eu passava ...(filhos de Stalin, ditadura dos muros na cidade de São Paulo, mas não tem coragem de realmente "atacar" quem deixa eles na miséria....deputados, senadores, militares, donos de bancos, setor imobiliária, vem atacar uma mulher, de 52 anos, e seu grupo de jogo vem ....muita, muita maldade e burrice!!!!  , "arte de rua" deveria ser livre, e escreveram Verônica sua puta, Verônica sua vaca no chão da praça e no murro. riscadores de muros e os que fazem desenhos são tão patriarcais e mulherofóbicos mostrando que a arte e "arte de rua" é mais uma opressão e violência silenciosa e em grupo contra a mulher. Não sou puta mas são os próprios homens e rapazes que fazem as putas, prostititas que fazem esse trabalho nojento para criar filhos, sobreviver...rapazes  e .homens dementes.

Preparar, é vida viva. Cuidados diários, ensinar os meninos homens ricos e pobres.
Foto 14 de agosto de 2020
14 de agosto
Foto registro histórico
Praça Rosa número 7
Mulheres que tecem
Coletive Verônica Böhme


14 de agosto
Aqui com Ana Beatriz da gata Plephuda
Verônica Böhme
Conversando com um transeunte




14 de agosto

Bandeira rosa. Revolução Rosa.
Foto na minha moradia, num jardim da casa coletiva.

Bandeira mundial da união de todas as mulheres, de todos os países, raças, cores, religiões: unidas retomaremos o respeito ao nosso corpo, trabalho, criação e sexo saudável 

19 de agosto de 2020
Bastidores

"Reeducação URGENTE dos meninos homens: a vida tem muitas e muitas tarefas diárias, e sim puxado: preparar, limpar, unir pessoas, depois fazer, depois organizar e limpar de novo.
Esse é o caminho de criar nosso alimento.
Jogar o "pior" trabalho para outras pessoas fazerem, e normalmente mulheres, e ainda pagar menos (menis dinheiro) e a prova de mentes totalmente INSANAS,, maldosas, cruéis, com um vírus que come o cérebro e a alma delas. Não é "real" esse tipo de pensamento e ação mesmo que há tenha 6.000." Verônica Böhme, a gênia do século XXI a maior pensadora de todos os tempos.










































Sr. Hélio pediu essas placas para a Prefeitura da cidade de São Paulo, em materiais que pessoas jogavam lixo  a Praça Rosa número 7, Mulheres que tecem. Na foto a filha Ana Beatriz. São atitudes assim que sai características de Coletive Verônica Böhme: "É você quem faz o mundo." Pense nas consequências de seus atos e decisões você tem liberdades responsabilidades.




                               Foto: 
Aqui algo que estou aprendendo: Sr. Helio, esposa Jandira, e a filha Ana Beatriz pensam na alimentação, vcascaa  de mamão,  e no suprimento de água para os passarinhos.  Onde os passarinho  bebem água na cidade de São Paulo

🦜🐦

É algo totalmente incrível, para mim que cresci nessa cidade de São Paulo e o importante entre meus 12 e 17 anos: estudar, trabalhar, ler, ler, pegar ônibus, trânsito, 6 horas de ônibus e sim dançar, e namorar mas como se a natureza não existisse..😳😳 Algo que me deixa sim com muita raiva como não me ensinaram isso e vou desenvolver esse olhar agora a partir dos 51 anos.. Cursos no Parque do Ibirapuera, UMA PAZ. Cursos gratuitos de excelente qualidade.👏🏻👏🏻♥️🌱🌎🌸




quinta-feira, 1 de outubro de 2020

Higiene nas unhas: hoje.


"Mulheres tem tarefas e trabalhos 24 horas praticamente, atenção: pós COVID-19 Reeducação dos meninos - homens ter filhas e filhos é de grande responsabilidade e tempo, reorganizar os horários na nova Civilização, Civilização Respeitalista - assim, mulheres tem que usar o tempo da vida para DESCANSAR, se cuidar: higiene é saúde, descansar é saúde física e mental. Mulheres fiquem espertas." Verônica Böhme, a gênia do século XXI, a maior pensadora com ações reais de todos os tempos. (formação cientista, escritora, atualmente terra, água, plantar, alimento: Praças Rosas da cidade de São Paulo, Coletive Verônica Böhme).




terça-feira, 29 de setembro de 2020

The future after COVID-19: "the new normal": men working inside the home 🌏. Verônica Böhme


 The future after COVID-19: "the new normal": men working inside the house: sweeping, dusting, washing the bathroom, changing diapers, taking care of the elderly ... 🌏 Verônica Böhme



segunda-feira, 28 de setembro de 2020

ปกป้องตัวเอง! ตอนนี้ใครกวาดบ้าน? ใครล้างจาน? เคารพงานของผู้หญิงจ่ายเงินที่เหมาะสม


 
ปกป้องตัวเอง!  ตอนนี้ใครกวาดบ้าน?  ใครล้างจาน?  เคารพงานของผู้หญิงจ่ายเงินที่เหมาะสม

🌏🌏🌸🌏🌸

Защищайся!  Итак, кто подместил дом?  Кто мыл посуду?  Уважайте женский труд, платите приличные деньги.

🌏🌏🌸🌏🌸💯

Apără-te!  Acum, cine a măturat casa?  Cine a spălat vasele?  Respectați munca femeilor, plătiți bani decenț

🌎🌏🌸🌏🌸💢.

Defiéndete!  Ahora, ¿quién barrió la casa?  ¿Quién lava los platos?  Respete el trabajo de las mujeres, pague dinero digno.


Verônica Böhme

domingo, 27 de setembro de 2020

"El machismo ha devastado la sexa femenina durante los últimos 6.000 años y yo devastaré el machismo como lo hizo con nosotras". Verônica Böhme, la gênia (mujer) del siglo XXI.

 

               Verônica Böhme, 2020. COVID-19.


"El machismo ha devastado la sexa femenina durante los últimos 6.000 años y yo devastaré el machismo como lo hizo con nosotras".  Verônica Böhme, la gênia (mujer) del siglo XXI.


"माछिस्मो ने पिछले 6,000 सालों से महिला सेक्स को तबाह किया है और मैं माचिसोमा को तबाह कर दूंगी जैसा उसने हमें किया।" 21 वीं सदी की जीनियस (महिला) वेरोनिका बॉहम

 "माछिस्मो ने पिछले 6,000 सालों से महिला सेक्स को तबाह किया है और मैं माचिसोमा को तबाह कर दूंगी जैसा उसने हमें किया।"  21 वीं सदी की जीनियस (महिला) वेरोनिका बॉहम




Primeiro: gravidez com respeitalisme, acompanhamento, carinho - só a mulher crua a vida em 9 meses, e se ela quiser abortar é decisão só dela, ninguém pode dizer se ela quer ficar carregando uma barriga enorme, se quer sentir dores, se quer sentir o peso dos seios de leite e ficar com uma criança por toda uma vida, escola, educação, alimentação - educação para as mulheres : história, matemática, história das religiões.


Segundo: terra, plantar, água, agricultura, clima, sol, colher .





Praça Rosa número 7, Mulheres que tecem, Coletive Verônica Böhme. Fotos 26/09/2020.


História da Índia:









Verônica Böhme, 2020.